HOW TO SHOP

1 Login or create new account.
2 Review your order.
3 Payment & FREE shipment

If you still have problems, please let us know, by sending an email to support@website.com . Thank you!

SHOWROOM HOURS

Mon-Fri 9:00AM - 6:00AM
Sat - 9:00AM-5:00PM
Sundays by appointment only!

MINICURSOS

DIAS: 01 E 02 DE SETEMBRO HORÁRIO: 7h 30 min às 10h 30 min MINISTRANTE: Dra. Gilsa Elaine Ribeiro Andrade EMENTA: É possível perceber que os gêneros literários circulam no espaço escolar muito mais como um texto utilizado para verificação de conteúdos e características de autores associados ao estudo das escolas literárias (Barroco, Arcadismo, Modernismo etc.), numa vertente historicista do ensino de literatura do que como uma experiência leitora. As justificativas para a leitura literária, em especial, a poética, ficam limitadas aos campos do conteúdo necessário para um vestibular ou na valorização de uma concepção de leitura, bastante disseminada atualmente, ou seja, como uma viagem, uma fruição, uma necessidade, sem importar, como nos afirma Cosson (2006), com o quê e com o como fazer. Nesse o quê e como fazer, insere-se a utilização da internet, com todas as suas ferramentas, como mais um espaço de leitura e apropriação literária na sala de aula, uma vez que as relações entre literatura e mídia, revelam a necessidade de o sujeito partilhar, através da escrita, seus pensamentos sobre política, filosofia, arte, além de expressarem seus gostos literários. Essa preocupação vem se alargando, uma vez que muitos livros didáticos estão se adequando aos avanços tecnológicos, utilizando a web como ferramenta para atrair o aluno, isto é, dialogar com esse público que está em constante comunicação, em constante interação através de celulares, computadores, tablets etc. Pesquisas também apontam para a necessidade de inserir esse suporte como ferramenta de ensino-aprendizagem dentro do espaço escolar. No entanto, podemos cair no erro de utilizar as tecnologias sem que haja um planejamento e um conteúdo adequados que levem os alunos a refletir, relacionar e interagir de forma crítica em seu processo de formação escolar. Nesse sentido, este minicurso propõe uma discussão teórica e prática acerca da utilização da internet como um suporte para a leitura e apropriação do texto literário no espaço escolar, como uma ferramenta didático-pedagógica que auxilie no processo de ensino-aprendizagem da literatura com vistas à formação do leitor. PALAVRAS-CHAVE: Literatura - Ensino – Internet – Formação do leitor.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 2

DIAS: 01 E 02 DE SETEMBRO HORÁRIO: 7h 30 min às 10h 30 min MINISTRANTE: Ma. Andreia Bezerra de Lima (UFRPE/UAST) EMENTA: Este minicurso objetiva apresentar a obra em prosa de Florbela Espanca, trabalhar alguns contos dos livros: O Dominó Preto e As Máscaras do Destino e propor, por meio de reflexões teóricas e experiências práticas, sugestões de trabalho com a contística Florbeliana em sala de aula.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 15

DIAS: 01 E 02 DE SETEMBRO HORÁRIO: 7h 30 min às 10h 30 min MINISTRANTE: Prof. Joatan David Ferreira de Medeiros (UFRN) EMENTA: Este minicurso tem como objetivo discutir estratégias de leitura e análise do texto literário em Língua Brasileira de Sinais, visando a compreensão dos cinco elementos básicos da narrativa: enredo, personagens, tempo, espaço e narrador, no âmbito da expressão literária das línguas de modalidade viso-espacial. Desse modo, pretende-se criar um ambiente de interação para se pensar condições teórico-práticas para o ensino de Literatura Surda nos cursos de formação de professores de Libras ou de intérpretes/tradutores de Libras-Português, assim como oferecer aos participantes a oportunidade de compartilhar sinais relativos à área em questão. Público-alvo: professores e alunos dos cursos de Letras-Libras, pesquisadores da área de Literatura Surda e demais interessados no tema.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 0

DIAS: 01 E 02 DE SETEMBRO HORÁRIO: 7h 30 min às 10h 30 min MINISTRANTE: Dr. Idelso Espinosa Taset (UFCG) EMENTA: Tanto no campo acadêmico (POULOU, 2010; BRUNO, 2010; CRISTÓVÃO, 2001; COSTA, 2008) quanto no âmbito educacional oficial (PCNs,1998; PCN+, 2002; OCEM, 2006; DCEs, 2008) defende-se o ensino de línguas estrangeiras a partir de gêneros textuais diversos. No caso específico da educação básica, a literatura infantojuvenil em língua estrangeira, especificamente o espanhol, apresenta-se como uma alternativa não apenas para fins didáticos, mas também para desenvolver nos alunos a reflexão sobre valores éticos e morais formativos do cidadão. O minicurso pretende aproximar os participantes a uma abordagem rentável de textos de La edad de Oro, de José Martí, na educação básica.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 22

DIAS: 01 E 02 DE SETEMBRO HORÁRIO: 7h 30 min às 10h 30 min MINISTRANTES: Olavo Barreto de Souza (Pós-UEPB); Silvanna Kelly Gomes de Oliveira (Pós-UEPB) EMENTA: O minicurso propõe-se apresentar, de modo sumário, a produção literária das poetisas paraibanas da contemporaneidade – da segunda metade do século XX até a primeira década do século XXI. Tal apresentação pauta-se, inicialmente, com a exposição breve da história da mulher escritora no Brasil. Para tanto, nos basearemos nas ponderações de Telles (2001), Paixão (1991) e Silva (1959). Em seguida, com a leitura de alguns poemas de autoras paraibanas, através do estudo analítico do texto, será feita a apreciação estética/crítica dos poemas, tendo em vista, ao final da atividade, a compreensão das diferentes dicções poéticas existentes no âmbito literário da Paraíba em termos de produções femininas. Sobre as autoras focalizadas para esse momento específico do curso, selecionamos textos concernentes à obra de Yolanda Queiroga de Assis, Regina Lyra, Vitória Lima e Amneres Santiago. A motivação para essa proposta de atividade aqui apresentada se deu pelo envolvimento do autor em um projeto de iniciação científica, cuja temática abordou o conteúdo apresentado. As investigações empreendidas, naquela situação de pesquisa, nos levaram a perceber que em um recorte histórico selecionado entre a década de 50 do século XX até a primeira década do século XXI, mais de trinta autoras publicaram livros de poesia no estado, totalizando mais de cinquenta obras. No entanto, tais mulheres não possuíram, em tempo concomitante às suas publicações, visibilidade crítica – nem na academia, nem em outros meios de valorização literária. As investidas críticas, por nós encontradas, reduziram-se a algumas notas em jornais e algumas monografias de conclusão de curso. Ao passo em que algumas autoras como Regina Lyra, Irene Dias e Fidélia Cassandra tiveram recepção crítica, muitas outras ficaram no esquecimento. A proposta do minicurso, de certo modo, é dar visibilidade a algumas autoras por nós investigadas, de modo que os comentários estéticos/críticos dos poemas possam levar algum conhecimento de tais obras para um fomento à pesquisa e ao ensino de literatura pautada nessas autoras. Sobre este último, vale salientar que os Referenciais Curriculares para o Ensino Médio na Paraíba preconizam o estudo da literatura paraibana. Assim, cremos que a proposta deste pequeno curso favoreça meios de divulgar uma produção tão rica, mas esquecida pela academia e até mesmo pelas propostas empíricas de ensino de literatura do estado da Paraíba. Desse modo, com o pequeno estudo empreendido, cremos estar contribuindo para dar visibilidade às autoras estudadas, uma vez que, de modo pleno, não fazem parte do cânone literário nacional. Palavras-chave: Poetisas Paraibanas; Literatura Paraibana; Autoras contemporâneas.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 17

DIAS: 01 E 02 DE SETEMBRO HORÁRIO: 7h 30 min às 10h 30 min MINISTRANTE: Dr. Elri Bandeira (UFCG) EMENTA: As reflexões propostas neste minicurso se atêm aos modos como, no texto literário, tensionam-se ecos de ideologias e mitologias, antigas ou modernas. Relacionada a esta linha de pesquisa, adicionamos a seguinte preocupação: como aliar pesquisa acadêmica e estudo de literatura na sala de aula, não só no ensino superior, mas no ensino básico? As formas literárias derivam, muitas vezes, de formas simples como mitos, lendas ou contos maravilhosos. Pesquisar e estudar essa relação na sala de aula ou fora dela pode ser um meio de descobrir na literatura uma forma de conhecimento e de prazer estético. PALAVRAS-CHAVES: Forma literária – Mito – Ideologia – Ensino.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 0

DIAS: 01 E 02 DE SETEMBRO HORÁRIO: 7h 30 min às 10h 30 min MINISTRANTES: Marcela de Araújo Lira EMENTA: O objetivo deste minicurso é criar um espaço para discussão e apreciação de livros infantis, considerando que alguns tipos de obra demandam necessariamente a leitura conjunta de duas linguagens específicas: verbal e não verbal. Portanto, redirecionar o olhar para as interações imagem-texto pode resultar em leituras mais ricas e significativas. Serão discutidos também os diferentes tipos de livros infantis que contém imagem, tais como livro ilustrado, livro com ilustração, livro de imagem, entre outros, com base nas definições estabelecidas por autores como Luís Camargo (1995), Nikolajeva e Scott (2011), Ricardo Azevedo (2004) e Sophie Van der Linden (2011).

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 0

DIAS: 31 DE AGOSTO E 01 DE SETEMBRO HORÁRIO: 18h 30 min às 21h 30 min MINISTRANTES: Dra. Alyere Silva Farias (UNIFAVIP); Ma. Viviane Moraes de Caldas (UFCG) EMENTA: A narrativa ocupa um lugar central na vida humana e o ato de narrar se alia à maneira como vemos o mundo e os seres à nossa volta. O ser humano é o grande motivo que perpassa a Literatura desde as narrativas mitológicas clássicas até a Literatura Brasileira Contemporânea, desde a mitologia Greco-Latina, que nos apresenta o mundo e os acontecimentos como a organização do universo e o nascimento de deuses e heróis, até as narrativas da poesia popular que nos brindam com diferentes percepções sobre o ser humano. Este curso propõe o diálogo não-hierárquico em sala de aula entre textos Greco-Latinos e narrativas brasileiras contemporâneas, a partir da reflexão sobre o humano e suas diversas formas de refletir sobre a vida e os acontecimentos.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 10

DIAS: 31 DE AGOSTO E 01 DE SETEMBRO HORÁRIO: 18h 30 min às 21h 30 min MINISTRANTES: Me Arinélio Lacerda Júnior (SENAI/PB); Ma Ananília Meire (SEEC/RN) EMENTA: Originária dos relatos orais e depois impressa em folhetos, a Literatura de cordel conquistou espaço na sala de aula já no século XXI, tornando-se um importante instrumento para o aprendizado. Considerando este percurso, o presente minicurso tem como objetivo contribuir com a vivência literária de professores e estudantes de letras, pedagogia e áreas afins, a partir do contato com folhetos de cordel, explorando as possíveis formas de trabalho desse gênero literário em salas de aula do Ensino Fundamental, possibilitando que dada experiência possa ser reproduzida nos mais diversos contextos escolares.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 8

DIAS: 31 DE AGOSTO E 01 DE SETEMBRO HORÁRIO: 18h 30 min às 21h 30 min MINISTRANTE: Dra. Renata Junqueira de Souza EMENTA: Este minicurso tem como objetivo apresentar a metodologia proposta por Souza e Girotto (2010) sobre as estratégias de compreensão leitora. As autoras propõem o ensino de estratégias de leitura com base na metodologia norte-americana com origens na metacognição aplicadas em textos de literatura infantil e juvenil. As estratégias propostas são as seguintes: conexões, inferência, visualização, questionamento, síntese e sumarização. Tal metodologia permite a utilização de diversos tipos de textos. Neste workshop utilizaremos o texto literário pelo fato de possuir um campo que gera grande liberdade para quem lê e ainda amplia o conhecimento prévio de seus leitores. Este tipo de leitura amplia os referenciais de mundo construídos pela linguagem e pelo meio social e cultural do leitor, objetivo maior do ensino das estratégias de leitura.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 0

DIAS: 31 DE AGOSTO E 01 DE SETEMBRO HORÁRIO: 18h 30 min às 21h 30 min MINISTRANTE: Dr. Juan Pablo Martín Rodríguez (UFPE) EMENTA: A literatura tradicionalmente tem sido vista como algo estranho e difícil para professores e alunos de E/LE, talvez devido a uma concepção do literário como dotado de uma linguagem hermética para iniciados, centrado numa leitura silenciosa. No entanto, há séculos atrás já se vem utilizando a literatura para o ensino de língua materna ou estrangeira, especialmente no caso de contos, fábulas e lendas. Quiçá o apego excessivo à letra e o afastamento da literatura de sua origem lúdica, performática e dinâmica contribuam para a infrautilização do literário no ensino. Paul Zumthor (1989, 2007) defende o conceito de literatura como representação performática, especialmente a medieval, mas destacando sua atualidade. Seguindo esta ideia, apresentaremos algumas propostas de leituras baseadas na narração de contos medievais em espanhol. Seguir-se-ão sugestões didáticas de Rosana Acquaroni (2007), Ainoa Polo Sánchez (2008) e Rosa Ana Martín Vegas (2009), para a elaboração de propostas de análise, oficinas de criação e conta-contos que possam ser úteis para o dia a dia dos professores brasileiros de Espanhol como Língua Estrangeira (E/LE).

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 12

DIAS: 01 E 02 DE SETEMBRO HORÁRIO: 7h 30 min às 10h 30 min MINISTRANTE: Dr. Kleyton Ricardo Wanderley Pereira (UFRPE) EMENTA: O uso da literatura no ensino de língua inglesa não é uma novidade. Os métodos da Tradução Gramatical e LiteraryMethod já utilizavam as obras clássicas da literatura universal no ensino da leitura em língua estrangeira. Ambos tinham como foco apenas na habilidade da leitura, através da tradução literal, e na memorização da gramática e vocabulário. No entanto, a literatura não se resumo a um mero pretexto. Ela é um material autêntico que possibilita a exploração do uso da língua, das palavras, de forma criativa e lúdica e para diversos fins. Nesse sentido, podemos dizer que, através do trabalho com textos literários em aulas de língua inglesa, é possível não só desenvolver habilidades e competências comunicativas em inglês, mas também promover uma prática de leitura crítica e reflexiva sobre a linguagem estética como um fenômeno sócio-histórico-cultural que promove uma percepção de diferentes contextos culturais. Os livros das séries GradedReaders, publicados por várias editoras, procura adaptar obras literárias e não-literárias para o nível de leitura do estudante da língua inglesa, facilitando assim o aprendizado do idioma estrangeira. Mas e quanto ao trabalho com o conteúdo literário? Essas obras são apenas um pretexto para ensinar conteúdo linguístico? O que dizer também sobre a formação do leitor em língua estrangeira? O objetivo desse minicurso é analisar e apontar estratégias de trabalho com o texto literário em língua inglesa a partir de adaptações de obras literárias em inglês para leitores com vários níveis de proficiência.

Carga Horária: 06 horas

Vagas Disponíveis: 14

TOP